Fale conosco

O que vc está procurando?

Famosos

Filha de Caroline Bittencourt fala da morte da mãe

Caroline Bittencourt e a filha, Isabelle - Crédito: Reprodução / Instagram
Caroline Bittencourt e a filha, Isabelle - Crédito: Reprodução / Instagram

‘Parei de acreditar em Deus’, diz filha de Caroline Bittencourt ao relatar como foi seu período de luto

Filha da modelo Caroline Bittencourt, Isabelle Bittencourt relembra a morte trágica da mãe. A modelo e apresentadora faleceu há dois anos depois de desaparecer no mar durante um passeio de barco. Ela foi encontrada sem vida um dia depois do desaparecimento. Assim, agora, a filha dela decidiu relembrar sua fase de luto para ajudar outras pessoas.

Para começar, Isabelle contou que demorou para aceitar que precisava de ajuda após a morte da mãe. “Para mim, foi muito difícil digerir. No primeiro instante, meu instinto foi abraçar todo mundo que estava em volta. Minha avó que estava mal, meu avô e meu padrasto. Eu queria abraçar todas essas pessoas e trazer para perto. Tomei o papel de quem cuida e não de quem é cuidada. Naquele momento, eu precisava ser cuidada. Acabei tomando esse papel porque eu queria. Só que eu não tinha noção de como isso poderia me prejudicar futuramente“, disse ela, que tinha 17 anos na época da tragédia.

Período sem fé

Desse modo, Isabelle Bittencourt ainda contou que teve um período de rebeldia e sem fé. Ela deixou de acreditar em Deus ao não encontrar sentido na morte precoce da mãe.

Minha segunda fase foi de rebeldia. Virei a típica adolescente rebelde. Deixei de acreditar em tudo. A primeira coisa que questionei e deixei de acreditar foi Deus. Para mim, não era possível Deus ter deixado aquilo acontecer com a minha mãe e muito menos comigo“.

Para mim, isso [a morte] era uma forma de me castigar e castigar a minha mãe. Eu achava muito injusto. Naquele momento, eu parei de acreditar em Deus e fui me perdendo. Eu não entendia por que a gente tinha que ter relações interpessoais. Não entendia por que eu tinha que conviver com a minha família e amigos. Por que eu tinha que ir para a faculdade, escola e trabalhar? Qual o objetivo disso tudo?“, relatou.

Ajuda do pai

A filha de Caroline Bittencourt conseguiu encontrar sua fé em um tratamento espiritual e contou com a ajuda do pai.

“Ele (o pai dela) falou: ‘Você não precisa acreditar em Deus, Alá ou nesses nomes que as religiões dão. Mas você precisa ter fé. Se você tiver fé de que existe uma força maior, tudo vai fazer sentido’. Quando ele falou isso, de que eu tinha que ter fé e acreditar em força maior, passei a falar: ‘Tenho que me cuidar’. Fui atrás de psicólogos, psiquiatras e, na sequência, uma ajuda espiritual. Posso dizer que a ajuda espiritual foi importante, porque tive crescimento pessoal, não só no meu amadurecimento, mas na questão de ver a vida de outra maneira”, afirmou.

Passei a entender que a minha mãe não tinha ido embora. Ela estava em outro plano. Um plano onde as pessoas evoluídas estavam, ou seja, aquilo não tinha sido um castigo. Tinha sido uma coisa boa, porque ela já tinha vivido tudo que tinha para aprender. Já tinha feito as missões dela”, revelou.

Tanto que, hoje em dia, Isabelle consegue ver sinais da mãe em sua vida. “Acredito na força do universo, nesses sinais. Quando quero ter um sinal dela, jogo toda minha força para o universo, peço e agradeço sempre. Às vezes, tenho uma resposta desse universo“, declarou, por fim.

Mais notícias para você

Famosos

Grande fã da cantora, o ator morreu na noite desta terça-feira, 04/05, vítima da Covid-19 Paulo Gustavo morreu na noite desta terça-feira, 04/05, em...

Famosos

Mari Palma relembrou bons momentos que teve com o pai ao falar da falta que está sentindo ao completar um mês de sua morte...

Famosos

Marido da Rainha Elizabeth II, príncipe Philip faleceu nesta sexta-feira, 09/04: ‘Profunda tristeza’ Príncipe Philip, o Duque de Edimburgo, faleceu nesta sexta-feira, 09/04, no Palácio...

Famosos

O último trabalho do ator na televisão foi na primeira fase de Amor de Mãe Morreu nesta terça-feira, 09/03, o ator Léo Rosa, aos...